Estrias são lesões longas, lineares e geralmente paralelas decorrentes da ruptura das fibras de colágeno e elastina da pele.

O principal fator para o desenvolvimento de estrias é genético. Porém, há outras condições que favorecem o aparecimento das estrias como, o estiramento durante a gravidez, alteração hormonal na adolescência, uso prolongado e em altas doses de corticosteroides, aumento de peso e crescimento acelerado na puberdade.

Assim que surgem, são estrias vermelhas niveladas ao restante da pele, parecendo arranhões. Pouca gente sabe, mas essa tonalidade escura tem razão de ser. Assim que as fibras se rompem ocorre um processo inflamatório. Para que a inflamação cesse, o organismo manda mais sangue para a área. Ele permanece lá por meses, até que a “ferida” se transforme em uma cicatriz esbranquiçada e funda. Por isso, quanto antes à estria for tratada, maiores as chances de sumir. Nas linhas avermelhadas, por exemplo, um único tratamento pode resolver. Porém, nas brancas e fundas, os médicos e fisioterapeutas precisam associar dois, três ou até quatro técnicas para diminuir a profundidade e espessura das marcas.

O tratamento tem como objetivo melhorar a aparência e aspecto estético.

Há várias técnicas de tratamento para estrias:
- Carboxiterapia
- Dermoabrasão com peeling de diamante;
- Mesoterapia
- Microagulhamento
- Peeling químico
- Subcisão
- Uso domiciliar de ácidos e cosméticos que visam estimular a formação de tecido colágeno nas lesões.

Para obter mais informações marque uma avaliação, será explicado todo o tratamento, o tipo de estrias e quantas sessões serão necessárias para eliminá-las ou suavizá-las.
Os profissionais da clínica Leviter possuem técnicas inovadoras para um ótimo resultado.