O que é ?
A acne é uma doença de predisposição genética cujas manifestações dependem da presença dos hormônios sexuais. Devido a isso, as lesões começam a surgir na puberdade, época em que estes hormônios começam a ser produzidos pelo organismo, atingindo a maioria dos jovens de ambos os sexos.
A doença não atinge apenas adolescentes, podendo persistir na idade adulta e, até mesmo, surgir nesta fase, quadro mais frequente em mulheres.
As manifestações da doença (cravos e espinhas) ocorrem devido ao aumento da secreção sebácea associada ao estreitamento e obstrução da abertura do folículo pilosebáceo, dando origem aos comedões abertos (cravos pretos) e fechados (cravos brancos). Estas condições favorecem a proliferação de micro-organismos que provocam a inflamação característica das espinhas.

Manifestações clínicas
A doença manifesta-se principalmente na face e no tronco, áreas do corpo ricas em glândulas sebáceas. Os sintomas variam de pessoa para pessoa, sendo, na maioria das vezes de pequena e média intensidade.
Em alguns casos, o quadro pode tornar-se muito intenso, como a acne conglobata (lesões císticas grandes, inflamatórias, que se intercomunicam por sob a pele) e o acnequeloideano (deixa cicatrizes queloideanas após o desaparecimento da inflamação).

A acne pode ser representada por diversas formas:
- Seborreia: Excesso da secreção sebosa nas glândulas. A pele fica oleosa e brilhante.
- Comedão: É o famoso cravo, que pode ser aberto ou fechado.
- Pápula: É uma lesão arredondada e endurecida.
- Pústula: Como o próprio nome indica, quando há formação de pus.
- Cisto: É um abscesso localizado.
- Cicatriz: Marcas de cicatrização.

O quadro clínico pode ser dividido em quatro estágios

Acne Grau I: apenas cravos, sem lesões inflamatórias (espinhas);

Acne Grau II: cravos e “espinhas” pequenas, como pequenas lesões inflamadas e pontos amarelos de pus (pústulas);

Acne Grau III: cravos, “espinhas” pequenas e lesões maiores, mais profundas, dolorosas, avermelhadas e bem inflamadas (cistos);

Acne Grau IV: cravos, “espinhas” pequenas e grandes lesões císticas, comunicantes (acne conglobata), com muita inflamação e aspecto desfigurante.

Tratamentos
- Laser;
- Limpeza de Pele;
- Luz Intensa Pulsada (LIP);
- Peeling de Diamantes;
- PeelingsQuímicos;
- Medicações de uso local ou oral.

Apesar de não ter participação na causa da doença, a dieta pode ter influência no curso da acne em algumas pessoas. Alimentos como chocolate, gorduras animais, amendoim e o leite e seus derivados devem ser evitados pelos pacientes que apresentem acne e percebam agravação dos sintomas após a ingestão dos mesmos.
O lado emocional dos pacientes não deve ser menosprezado. A desfiguração causada pela acne mexe com a autoestima do adolescente, que passa a evitar o contato social com vergonha de suas lesões e das brincadeiras dos colegas. Quando necessário, deve ser fornecido suporte psicológico.